Pressão Alta: causas, sintomas, e dicas para se prevenir

Pressão alta: 5 dicas para combater a hipertensão

Descubra, agora, o que é hipertensão, causas, sintomas e dicas para prevenção!

O que é pressão alta?

A pressão alta, também conhecida como hipertensão, é o aumento anormal da pressão arterial durante um longo período de tempo. Essa pressão é responsável por fazer o sangue circular pelas artérias do corpo.

Normalmente, o quadro que caracteriza a pressão arterial como alta, é superior a 140 x 90 mmHg (milímetros de mercúrio) ou, como é dito popularmente, 14 por 9. E o quadro ideal da pressão em seres humanos saudáveis é uma pressão de 12 por 8.

Pressão Alta causas, sintomas, e dicas para se prevenir
Estima-se que 50% da população idosa do Brasil sofre de pressão alta ou hipertensão I Foto: Freepik

É importante que o paciente realize check-ups de 2 a 3 vezes por ano para verificar a pressão I Foto:Freepik

Para chegar nas diversas partes do nosso organismo, o coração bombeia o sangue, que exerce uma força natural nas artérias. Esses vasos possuem uma resistência em relação à força desta passagem. Isso é a pressão arterial.

Ela pode variar ao longo das horas. Por exemplo, quando estamos correndo, o corpo precisa que o sangue chegue rapidamente às partes que estão fazendo esforço, portanto a pressão é maior quando comparada a um momento de repouso.

Pressão alta sintomas

Quais os principais sintomas de pressão alta? Alguns dos sintomas comuns de um paciente que tem a pressão arterial alta são: dores de cabeça, tonturas, alterações na visão, dificuldades para respirar, enjoos e zumbidos no ouvido.

Por mais que possam não estar ligados diretamente à hipertensão, é sempre indicado que seja marcada uma consulta com um clínico geral assim que o paciente sentir qualquer um desses sintomas.

Pressão alta: o que acontece no paciente?

No indivíduo que possui hipertensão, o sangue tem dificuldade para circular pelos vasos sanguíneos, e por isso, o coração precisa exercer mais força para conseguir “empurrar” o sangue por todo o corpo. Essa força exercida pelo coração aumenta a pressão arterial, podendo causar danos nas artérias, e insuficiência cardíaca (aumento do coração).

Veja uma analogia e entenda melhor

     Para facilitar, imagine o encanamento de uma casa, que é bem parecido com o corpo humano, onde existe o coração (caixa d’água), que bombeia o sangue por meio das artérias (encanamento) para todo o corpo (casa). Se a pressão da água for aumentada, surgirão problemas de vazamento nos canos ou até mesmo danos, assim como no nosso corpo.

    Por isso, o hipertenso possui maior risco de sofrer um AVC, angina (dor no peito) e insuficiência renal. Isso pois nessa condição, os vasos dos rins, que são responsáveis por filtrar o sangue, acabam ficando mais espessos e rígidos, o que compromete a irrigação sanguínea, causando a insuficiência renal.

Pressão alta: quais são as causas?

    Existem diferentes tipos de hipertensão, e diferentes causas também.

Hipertensão primária

A hipertensão primária surge ao longo do tempo, sem ter relação com nenhum problema de saúde ou uso de substâncias ou medicamentos. Suas causas podem ser ligadas à genética, falta de atividade física e má alimentação, com doses elevadas de sal, açúcar e frituras, por exemplo.

Hipertensão secundária

    A hipertensão secundária é menos comum. Mas normalmente possui causas mais fáceis de identificar, e pode por doenças renais, problemas cardíacos, alterações na tireoide, uso excessivo de bebidas alcoólicas e uso de medicamentos.

5 dicas para prevenir a pressão alta

Movimente-se!

    Um dos hábitos mais importantes para combater a pressão alta é a prática de atividades físicas. É extremamente aconselhável que o indivíduo com a pressão arterial alta pratique exercícios físicos, principalmente, aeróbicos (caminhada, corrida, natação e ciclismo) de 3 a 5 vezes na semana. O ideal é fazer isso por, pelo menos, 30 minutos.

     Essas atividades induzem a liberação do óxido nítrico, que é uma substância vasodilatadora, fazendo com que as artérias relaxem, e consequentemente a diminuição da pressão arterial.

    Vale lembrar, que dependendo do grau da hipertensão do paciente, é recomendado que ele faça os treinos com a supervisão de um profissional. Durante a realização das atividades físicas, é normal que a pressão suba um pouco. Por isso, é importante a presença de um profissional que saiba até onde o paciente pode ir.

Dieta adequada

    Outro hábito bastante efetivo no combate à hipertensão, é a dieta específica para esse problema, a chamada dieta DASH, palavra originária do inglês que significa “dieta para combater a hipertensão”.

É uma dieta que possui em seu cardápio grandes doses de frutas, legumes, vegetais e grãos integrais. Esses alimentos possuem nutrientes como magnésio, potássio e cálcio, que possuem a capacidade de regular a contração do coração, e dos vasos sanguíneos também.

    É extremamente importante que o indivíduo controle as quantidades de sódio consumidas ao longo do dia. Segundo a OMS, uma pessoa deve ingerir no máximo 5 gramas de sal por dia. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde, o consumo de sal da população brasileira é, atualmente, o dobro do recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

Cigarro

O consumo de tabaco também deve ser moderado. E, se possível, cortado. A nicotina estimula o sistema nervoso a liberar substâncias que contraem os vasos sanguíneos, contribuindo para o aumento da pressão arterial. Além disso, você pode desenvolver doenças que não têm cura, como câncer e enfisema pulmonar.

Álcool

Já o álcool, além de atrapalhar a ação dos medicamentos, também é responsável por aumentar a pressão quando ingerido em grandes quantidades. Portanto, se você gosta de consumir bebidas alcoólicas, faça isso com moderação, seja maduro e saiba dosar.

Estresse

Este é um grande vilão da pressão alta. É algo bastante corriqueiro em nossas vidas, mas é preciso detectar a origem de toda essa tensão e procurar eliminá-la já. Nesse aspecto, uma consulta com um psicológico atrelada à prática de atividades prazerosas, como hobbies (leitura, cinema, música) pode dar bons frutos.

Aprofunde o seu auto-conhecimento e se redescubra com coisas que te dão prazer e alegria de viver. Converse com amigos, ouça músicas, caminhe, enfim, o que quiser, só não deixe de se divertir.

Como é o tratamento?

    A hipertensão pode ser diagnosticada por vários médicos, mas o especialista, que deve ser o responsável pelo tratamento, é o cardiologista, médico responsável pela saúde do coração. Para ajudar a combater a hipertensão, o cardiologista irá recomendar mudanças no estilo de vida do paciente, como dietas e uma rotina de exercícios físicos.

Caso isso não reduza a pressão arterial do paciente, serão indicados medicamentos que ajudam a controlar a pressão arterial. Os remédios podem ser diuréticos, que eliminam o sódio por meio da urina, vasodilatadores, que auxiliam na redução da pressão arterial, entre outros.

    A pressão alta é um mal que atinge um a cada quatro brasileiros e esse problema aumenta na população idosa, onde 50% das pessoas com mais de 60 anos possuem hipertensão.

Centro Médico CADEG

Felizmente, muitas empresas e centros médicos possuem programas que auxiliam as pessoas a conseguirem fazer suas consultas e exames com um preço acessível, como é o caso do Centro Médico CADEG.

Aqui, o paciente pode fazer parte do Clube de Benefícios Médicos e com ele, a pessoa consegue descontos de 20% a 70% em consultas e exames.

Entre em contato e marque a sua consulta!

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

Saiba mais sobre como cuidar de você e da sua família

Utilizamos cookies para oferecer a melhor experiência para você. Ao utilizar este site, você concorda com o uso destes cookies.